0
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube - Black Circle
site1_edited.png
Black Brecht, Dione Carlos

Black Brecht, Dione Carlos

No terceiro kit do projeto da editora, a obra Bolsominion, do artista André Parente, realizada especificamente no contexto do projeto, inédita, se une a esses livros. O trabalho é uma moeda dourada envelhecida que contém na face frontal a imagem do rosto do presidente do Brasil Jair Bolsonaro, de boca aberta, com o escrito em latim a rodeando "Ipsa Conteret Caput Tuum", e em seu verso o rosto do falecido coronel do Exército Brasileiro Carlos Aberto Brilhante Ustra, de óculos escuros e rodeado por três estrelas e dois escritos "Brasil 2020" e "1 Bolsominion".

  • Descrição

    Avisamos que este livro faz parte de um tipo literário, longe dos abrigos de gênero, voltado às relações conceituais da linguagem, da narrativa e da própria escrita. COLÔNIA não é um texto romanesco e muito menos uma prosa, ao contrário, se aproxima de um ensaio filosófico e artístico. Em um monólogo-conferência, um sujeito se esforça para descolonizar tanto sua forma de pensar quanto o próprio pensamento, enquanto conceito universal. Por meio de
    inúmeras relações tecidas no exercício linguístico e de desconstrução do pensar, o narrador-personagem nos leva ao absurdo, ao mesmo tempo que nos emociona com a palpabilidade de suas palavras. COLÔNIA é a publicação da dramaturgia integral da peça homônima, que teve direção de Vinicius Arneiro e atuação de Renato Livera. A peça estreou em setembro de 2017, no Rio de Janeiro e segue fazendo apresentações pelo Brasil e em outros países. Sua
    dramaturgia foi indicada ao Prêmio APCA 2018. Além disso, a publicação (que é bilíngue) conta com um posfácio de Patrick Pessoa, professor de filosofia e crítico teatral do Rio de Janeiro, e uma nota editorial da GLAC, que apresenta as referências mais latentes para o autor, como o Hospital Colônia de Barbacena (manicômio) e a peça-performance Revolução em Pixels, do artista e dramaturgo libanês Rabih Mroué, apresenta na MITsp 2018.

R$38.00Price

No product

cofbdbfçgf chablaus

produção: GLAC edições

edição: alex flynn e leonardo araujo beserra

tradução: aurore zachayus; fabio morais; lucas parente; noara quinta; revista punkto.

revisão: gustavo colombini

2017

leia um trecho do livro.

descrição

Claire Fontaine é um coletivo de arte de Paris, criado em 2004, formado pela italiana Fulvia Carnevale e pelo inglês James Thornhill. A prática de Claire Fontaine se caracteriza como interrogação e reflexão constantes sobre a impotência política e a crise da singularidade do sujeito, que aparentemente definem, aos seus olhos, a arte contemporânea atual. Se o artista da atualidade é o equivalente subjetivo de um urinol ou de uma caixa Brillo - tão descolocado, tão privado de valor de uso e tão trocável quanto os produtos que produz - a perspectiva que lhe sobra é única, a greve humana.

fique por dentro dos nossos lançamentos, promoções, atividades, conteúdos e projetos assinando nossa newsletter:

PARA LER COM O CORPO!

2019. GLAC edições. design e desenvolvimento por Pablo Vieira.

© GLAC edições 2020

 

rua conselheiro ramalho, 945,

1º andar, sala 4, bela vista,

são paulo – sp, 01325-001

cnpj:19.884.010/0001-65

ie: 126.272.212.119